• bmadvog

Internet das Coisas (IoT): Quais serão os impactos na sua vida e no mercado.


Você já ouviu falar da expressão Internet das Coisas (Internet of Things)?


O objetivo do texto de hoje do blog será apresentar algumas características desse que, sem dúvidas, já é um importante tema da atualidade. Trataremos aqui, de uma iminente revolução tecnológica que irá impactar no mercado e em nossas vidas.


O conceito de Inteligência das Coisas (IoT) consiste em estar tudo interconectado. É a comunicação entre máquinas e objetos em geral, ligados à rede mundial de computadores, operando em coordenação e sintonia. A conexão pode estar inserida em aparelhos de uso diário como eletrodomésticos, eletro portáteis, objetos industriais, meios de transporte, entre outros.


A era da Internet das Coisas traz novos hábitos e costumes à nossa sociedade, influenciando na forma que nos comunicamos e tomamos decisões. Assim, cada vez mais, as informações trocadas nos sistemas serão por objetos e algoritmos.


A interação contínua entre sensores e aparelhos que compartilham dados entre si permite que máquinas ou dispositivos passem a tomar ações automatizadas, antes desenvolvidas por humanos, modificando as nossas relações do dia a dia, pessoais e profissionais.


Assim, é importante levar em consideração que, por se tratar de inovação, a IoT origina considerações éticas importantes, envolvendo os impactos na comunicação e nas decisões com base algorítmica e computacional.

Você ainda tem dúvidas que o avanço da hiperconexão poderá alterar significativamente a maneira como vivemos? Então veja:


Estima-se que, até o final do ano de 2020, a quantidade de objetos inteligentes interconectados passará dos 25 bilhões, e este cenário, sem dúvidas, também pressupõe grandes impactos na economia global.


O setor privado vem investindo incansavelmente em produtos tecnológicos inteligentes, com o objetivo de, a partir do uso de tecnologias integradas, solucionar problemas em nossa sociedade como violência, congestionamentos, poluição, improdutividade, entre outros.


Contudo, é importante ter ciência que abusar dessas inovações pode trazer riscos, principalmente pela complexidade de se regular, juridicamente, as revoluções trazidas pelas novas Coisas inteligentes.

Deste modo, quais são os benefícios que a Internet das Coisa traz para a sociedade? Veja alguns exemplos:


1. Comunicação mais eficaz entre paciente e médico, pela interação de dispositivos de saúde interconectados, aumentando o poder de resposta em casos de urgência médica;


2. Sistemas de automação que farão o indivíduo economizar tempo, de modo que os próprios dispositivos realizem ações do cotidiano, entre estas abrir portões, desligar alarmes, preparar o banho quente, colocar música ambiente e alterar a temperatura da casa;


3. Capacidade de comunicação de informações, pois surgem novas maneiras de organizar, utilizar e apropriar a informação; e


4. Desenvolvimento das relações sociais.

Por outro lado, quais os possíveis pontos desfavoráveis?


1. Surgimento de inúmeros dispositivos conectados, autônomos, que poderão coletar, transmitir, armazenar e compartilhar uma quantidade enorme de dados, muitos deles estritamente particulares e íntimos;


2. Riscos relacionados à privacidade e à segurança dos usuários por conta do aumento exponencial de compartilhamento de dados entre os dispositivos conectados; e


3. Oferta de Coisas inteligentes “inúteis”, podendo causar poluição ambiental, pelo excesso de entulhos.


Por fim, a nossa ligação com a Internet das Coisas tende a ser cada vez mais frequente. A governança dos dados, a compreensão e a regulação deste setor devem ser feitas com humanos e não humanos. Benefícios e riscos para empresas, Estado e consumidores devem ser analisados de forma cautelosa.

Todos os direitos reservados - Barreto e Maia Advogados ©2018

Avenida Santos Dumont, 1.510, 14º andar, Fortaleza/CE  

contato@barretoemaia.com.br